pt

Juntos vamos mudar o mundo!

Esta afirmação foi feita por Jane Hodges, Diretora da Unidade de Género, Igualdade e Diversidade da OIT, durante a cerimónia de inauguração da Academia de Género, a 11 de novembro.

Ela recordou também os cinco elementos essenciais para o sucesso em matéria de igualdade de género: o compromisso político, as políticas, os planos de implementação, os produtos e as pessoas. Estes são os agentes de mudança necessários para dar às mulheres a possibilidade de se fazerem ouvir com igualdade.

Dando as boas-vindas a mais de 170 participantes provenientes de mais de 70 países, Patricia O'Donovan, Diretora do Centro, convidou os participantes a transformarem esta oportunidade única de aprendizagem numa plataforma de discussão sobre as questões de género, possibilitando a troca de experiências bem-sucedidas e o estabelecimento de redes frutíferas para posterior disseminação de práticas eficazes, de forma a apoiar uma visão e uma abordagem mais estratégicas.

O Diretor da Divisão de Coordenação da ONU Mulheres, o Sr. Moez Doraid, fez votos para que a Academia seja instrumental na consecução do objetivo final de defesa dos direitos humanos e do desenvolvimento, através da melhoria das vidas de mulheres e meninas.

Clemencia Muñoz Tamayo, Diretora do Centro de Formação da ONU Mulheres, afirmou que a formação é fundamental para a igualdade de género e o empoderamento das mulheres. A colaboração com o Centro de Turim vai apoiar a discussão e reflexão sobre as tendências atuais de formação e de desenvolvimento de capacidades na área da igualdade de género. A Academia será útil para a recolha e divulgação de boas práticas, oportunidades e recursos para a formação na área da igualdade de género, a nível global.

Victoria Marina Velásquez de Avilés, Presidente do Conselho de Administração da OIT e Embaixadora e Representante Permanente de El Salvador para o Escritório das Nações Unidas em Genebra, disse que há uma necessidade urgente de construir um ambiente de trabalho mais inclusivo e que as organizações internacionais como a OIT desempenharam e podem desempenhar um papel de primordial importância, através dos seus tratados e das suas conferências centradas na questão de género, bem como através da proposta e adoção de convenções, recomendações e normas obrigatórias para os estados. "Devemos respeitar os direitos dos homens e das mulheres e dar-lhes todas as possibilidades de exercerem qualquer ofício ou profissão independentemente do seu sexo, e o mesmo para o acesso à educação, saúde, propriedade, crédito e tecnologia.”

"A igualdade que nós reivindicamos – continuou – desempenha um papel central no crescimento económico e na redução da pobreza. Somos uma força para o desenvolvimento e para a mudança: a nossa luta é agora pela implementação plena do trabalho digno nas nossas sociedades.

Se não formos bem-sucedidos e nos deparamos com desigualdades e exclusão no mundo do trabalho, muitos anos irão passar e continuaremos a pagar o preço de sermos mulheres".

International Training Centre of the ILO

Viale Maestri del Lavoro, 10
10127 Turin - Italy

Contate-nos