pt

O Centro associa-se à Parceria Mundial liderada pela ONU para ajudar 30 economias nacionais a serem mais “verdes” até 2020

Burkina Faso, Peru, Ilha Maurícia, Mongólia e Senegal estão determinados em fomentar as suas economias através de uma mudança de investimento e de políticas para uma nova geração de ativos que inclui tecnologias e recursos limpos, infraestruturas eficientes, mão-de-obra verde qualificada, ecossistemas a funcionar corretamente e boa governança.

Essa transformação, apoiada pela Parceria para a Ação por uma Economia Verde (Partnership for Action on a Green Economy, PAGE) liderada pela ONU, irá produzir dividendos significativos em termos sociais, ambientais e económicos. A PAGE visa alargar o seu apoio a 30 países até 2020.

A alocação de mais de 11 milhões de dólares para o apoio às atividades PAGE foi anunciada por doadores durante a primeira Conferência Global PAGE, organizada pelos Emirados Árabes Unidos (EAU), sob os auspícios de Sua Alteza o Xeque Mohammed Bin Rashid Al Maktoum, Vice-Presidente e Primeiro-Ministro dos EAU e Governante do Dubai, a 3 e 4 de março de 2014.

O evento atraiu ministros das finanças, do ambiente, trabalho e comércio de todo o mundo, além de funcionários de alto nível da ONU, especialistas internacionais, representantes da comunidade empresarial e da sociedade civil. Foi uma das primeiras oportunidades desde a Conferência da ONU Rio+20, em 2012, para os governos e outras partes interessadas fazerem um balanço do progresso nacional em matéria de economia verde enquanto caminho para alcançar o desenvolvimento sustentável e a erradicação da pobreza.

A Declaração Rio+20 – o Futuro Que Queremos – mandatou as Nações Unidas para apoiar os países na sua transição para economias mais verdes e mais inclusivas. A iniciativa PAGE foi lançada no ano passado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (ONUDI) e o Instituto das Nações Unidas para a Formação e a Investigação (UNITAR) em resposta a este apelo à ação.

Através do Programa de Empregos Verdes da OIT, o Centro associou-se à parceria para apoiar a sua componente e as suas atividades de capacitação a nível internacional e nacional. Neste âmbito, a Academia sobre a Economia Verde será realizada em Turim, de 6 a 17 de outubro de 2014.

Em nome dos parceiros PAGE da ONU, Achim Steiner, Sub-Secretário-Geral da ONU e Diretor Executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), afirmou: “A Parceria para a Ação por uma Economia Verde tem o potencial de ajudar os países a melhorar o bem-estar humano e a equidade social, reduzindo significativamente os riscos ambientais e a escassez ecológica, em consonância com as suas próprias prioridades nacionais em termos de desenvolvimento. O crescimento do rendimento e do emprego será impulsionado pelo investimento público e privado, o que reduz as emissões de carbono e a poluição, aumenta a eficiência energética e dos recursos e evita a perda de biodiversidade e de serviços ecossistémicos”.

“Chegou o momento de garantir que até 2015 – quando os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio da ONU passarem a Metas de Desenvolvimento Sustentável – a comunidade global dispõe das políticas e estratégias para integrar plenamente a natureza no planeamento económico e na prestação de contas. Levar 1,2 mil milhões de pessoas mais pobres do mundo a alcançar uma vida digna vai exigir financiamento, inovação, transferência de tecnologia e capacitação, além de uma governança eficaz e parcerias mutuamente vantajosas a todos os níveis. E isto está na base de todo o esforço de sustentação de um capital natural sobre o qual se baseia qualquer forma de desenvolvimento”.

International Training Centre of the ILO

Viale Maestri del Lavoro, 10
10127 Turin - Italy

Contate-nos